29
jun
Desvendando o videoclipe de “Anklebiters”

Anklebiters

O videoclipe para a faixa 10 do álbum autointitulado da banda foi lançado na última terça-feira (25). Apesar de Anklebiters não ser o próximo single, o vídeo animado causou bastante entusiasmo e diversão; inclusive você poderá jogar o jogo oficial da música clicando aqui.

A música fala sobre como a sociedade nos faz sentir mal sobre nós mesmos: Não ouvir as músicas “certas”, não usar as roupas “certas”, não ser um supermodelo magro e não ter o cabelo cortado de acordo com as últimas tendências. Ela fala sobre como o mundo pode fazê-lo mudar quem você é para se encaixar em grupos, quando você deve abraçar-se. Você não pode manter a mesma atitude para sempre, no final, você tem que ser fiel a si mesmo, porque é só a si mesmo que você está deixando para baixo, fingindo ser alguém que não é. Diante várias interpretações sobre o videoclipe de Anklebiters, confira abaixo uma boa análise do vídeo escrita originalmente por uma fã da banda:

Começamos com uma série de pontos pretos (vou chamá-los de anklebiters) perseguindo um ponto que é diferente dos outros.

1

2

Eu acho que aqueles pontos pretos representam os membros mais negativos da sociedade, tão cheios de ódio que eles vão felizmente excluir e atacar aqueles que são diferentes. O preto sempre foi símbolo de luto e morte, então talvez a cor deles esteja simbolicamente relacionada à morte de individualidade.

Todos os anklebiters são diferentes em alguma coisa e, mesmo assim, você pode claramente identificá-los como um grupo. Eles não fazem nenhuma tentativa de se destacarem da multidão, eles simplesmente se conformam e seguem cegamente a pessoa na frente assim como todos eles seguem aquele pobre excluído. Tenho certeza que todos nós conhecemos (ou, pelo menos, sabemos de alguém) que ficaria muito feliz de fazer isso.

Se você olhar de perto, você vai perceber que o ponto sendo perseguido é pintado como um alvo, como de impressão, o que implica que está sendo apontado pelo resto da sociedade, simplesmente porque é diferente.

Os anklebiters perseguem o alvo através de vários labirintos (várias tentativas que poderiam prever o alvo sendo encurralando e se transformando em um próprio anklebiter) antes de aterrarem eu um labirinto triangular.

Parece que está tudo acabado para esse pequeno alvo, visto que não há rota de fuga visível… mas logo assim que começamos a pensar que está tudo acabado? Ele faz a sua própria rota de fuga.

3

A luta que ele acabou de enfrentar (de ser rejeitado pela sociedade, sem escapatória visível a partir dessa exclusão) faz com que o alvo floresça nesta criatura maravilhosamente estranha e completamente original. Em outras palavras, a luta que ele acabou de enfrentar o permitiu crescer.

4

Ele rompe a coleira que ainda une os anklebiters à sua miséria crítica, e dirige-se a uma jornada de crescimento e descoberta.

5

6

Os anklebiters ainda estão em perseguição, mas a criatura evoluiu a tal ponto em que os anklebiters não tem mais esperança em capturá-lo. Em outras palavras, aceitar sua individualidade permitiu a meta de superar o ódio e rancor dos outros, e o fez mais feliz por isso. Ele dança, feliz em saber que não há nada que os anklebiters possam fazer agora em relação a isso.

A próxima criatura com que nos deparamos é uma mão.

7

Ela parece hesitante em se mover, dançado para trás e para frente sobre a sua plataforma, aparentemente com medo de avançar por causa dos anklebiters a esperando abaixo.

8

Ela finalmente decide que não pode ficar parada sobre a segurança de sua plataforma e que deve seguir em frente, mesmo que isso signifique colocar-se em perigo de ataque de um anklebiter. Ela consegue ficar em cima de todos os anklebiters, no entanto, ela parece seguir em direção ao seu aparente julgamento…

9

No entanto, ela é capturada por outra criatura, que a salva de ser dilacerada pelas bocas rosnantes dos anklebiters esperando pacientemente abaixo.

A próxima criatura encontra o mesmo destino que a original (o ponto). Ela está sendo perseguida por labirintos pelos anklebiters. Essa criatura, no entanto, atinge uma espécie de buraco negro, o que faz com que ela imediatamente floresça em uma bela flor, mas destrói os anklebiters no contato.

10

Eu acho que isso simboliza um evento positivo da vida que leva as pessoas a tornarem-se mais confiantes sobre quem elas são em sua própria pele. Mais anklebiters saem dos buracos no chão e continuam perseguindo a criatura; que só serve para mostrar que não importa onde você esteja no mundo, ou qual parte de sua vida você está enfrentando agora, você nunca será capaz para livrar-se da existência desses seres abomináveis​​.

A criatura então cai através de um dos buracos no chão, descendo em uma queda livre, apenas para ser capturada por duas das outras criaturas que já citamos anteriormente.

11

12

Isso representa a natureza inesperada da vida, e como você nunca pode ter certeza do que está ao virar da esquina, mas você sempre pode contar com a experiência para aproximar-se das pessoas, e permitir que você se torne mais confiante em quem você é como pessoa.

Em seguida, vemos alguns dos anklebiters transformarem-se em criaturas como essas, diante de nossos olhos:

13

Isso é um lembrete de que mesmo se você é crítico agora, você sempre tem o potencial de mudar. O ódio em seu coração pode se transformar em positividade e amor, mas você tem que se dar a chance, e você tem que começar a amar a si mesmo. Por que como você pode realmente aceitar os outros, se você não pode sequer aceitar a si mesmo?

14

A última cena do vídeo é de todas as criaturas dançando sobre os anklebiters, orgulhosamente usando-os como uma plataforma para a sua individualidade. Os anklebiters aceitaram que o seu ódio não podem afetar essas criaturas, e ficaram parados a partir de então, sem saber o que fazer com eles mesmos, considerando que eles não podem afetar os outros.

Considere assistir o vídeo novamente; com novos olhos:

Gostaram? O que vocês acham sobre a mensagem apresentada na música e no vídeo? Deixe seus comentários!

Fonte: ParamoreBR