12
abr
Entrevista a Glamour + Fotos dos bastidores do video “Still Into You”

Glamour

A Glamour publicou novas fotos dos bastidores do video “Still Into You“, assim como uma entrevista com Hayley Williams. Confira as imagens e a entevista traduzida abaixo:

Como uma banda, vocês passaram por muitas mudanças na sua carreira e todos experimentaram sucesso jovens. O que os segura juntos?
Hayley: Uma das únicas constantes nas nossas vidas tem sido que somos apenas nos três. Esse processo de fazer o novo album foi um teste de paciência para nós e de resistência como artistas. Foi bem revelador, mas no final das contas eu me sentia como se tivesse ganhado uma maratona. Foi difícil, mas valeu a pena.

Sobre o que é o primeiro single ‘’Now’’?
Hayley: Now foi a primeira canção que trabalhamos que eu podia ver para onde estávamos indo. Foi como se tivéssemos virado a esquina e finalmente vendo a luz no fim do túnel. A canção me deu muita força como pessoa e compositora porque eu estava tipo forçando a mim mesma a acreditar em algo antes de poder vê-lo. Foi uma mensagem importante a mim mesma, realmente, e é uma canção ótima para começar o cd. Essa mensagem é a primeira que estamos levando aos nossos fãs.

Eu sei que você normalmente está no comando da composição das musicas. Quando estava escrevendo esse álbum, você se sentiu mais inspirada por eventos da vida real ou historias de outras pessoas?
Hayley: Sempre escrevo sobre experiências pessoais ou coisas que vejo. Nunca tento escrever sobre coisas que eu não conheço. Se perguntada, quero poder falar de um lugar de conhecimento e experiência. Ou pelo menos, estou aprendendo ou interessada. Esse álbum reflete onde estamos atualmente. É uma das coisas mais felizes que já participamos. O som disso é mais alto astral dessa vez. Não acho que nossos fãs já tenham ouvido algo assim de nos, a onde nem tudo é pesado e prejudicial.

Você sempre teve um relacionamento honesto com os fãs e sempre foi muito aberta no passado sobre como sucesso pode afetar as pessoas. Como você mantem isso especialmente sendo jovem e o centro das atenções?
Hayley: Tendo amigos com a gente o tempo todo. Num bom ano, estamos em turnê o tempo todo, então não estamos tanto perto da família. Família é algo muito importante em manter meus pés no chão. Nossa equipe é como uma família. Nos estamos com eles desde RIOT! É uma coisa contável, também.Se eu viesse e agisse como uma diva, alguém viria e me reprovaria. Mesmo que eles fossem muito legais para fazer isso, eu tenho que lembrar que eles são meus amigos. E quer saber outra coisa? Eu não me sinto com a pessoa que está na MTV. Eu acordo dentro da minha própria pele todos os dias, e eu tenho problemas de auto estima como qualquer um na minha idade. Eu não me sinto não normal. Eu vivi essa vida e é normal para mim.

Vocês são de Nashville (Algumas ruínas da Taylor Swift por lá?) O que você acha da diferença de lá e, digamos, LA ou NYC?
Hayley: Crescer em Nashville teve um grande efeito em quem somos. Eu passei um bom tempo in LA – muitos amigos lá, meu namorado está lá também. Mas eu não sou dessas que vai a festas de Hollywood. Parece Nashville para mim porque eu permaneço na minha bolha de amizades. Mas Nashville ainda é uma cidade pequena pra mim, mesmo que esteja crescendo, e está crescendo como capital da musica. Nos vemos pessoas que conhecemos o tempo todo. Mesmo os que não conhecemos, aqueles que estão indo para Nashville para começar suas carreiras, nos formamos amizades rapidamente com eles. É tipo um parentesco. L.A e NY tem suas reputações, mas no fim das contas, eu sou uma garota do sul e tipo, lá foi onde eu cresci. Oh! Eu não vejo a Taylor tanto, mas sempre vejo Brad Paisley e sua esposa no cinema.

Tenho que te perguntar: Você já assistiu ao show Nashville?
Hayley:Apenas os primeiros dois episódios, e é louco ver todos esses bares e lugares que você reconhece que são marcas e lugares que você normalmente vai com amigos. Estou acostumada em ver réplicas do Orange County na TV. E Sex and the City é claramente Nova York. Então acho esse programa renovador- representa a cidade bem pelo que vi, especialmente o cenário country, o que é uma grande parte de Nashville.

Quais as coisas mais loucas que já te aconteceram na estrada?
Hayley: Nos estávamos em Tokio e fomos nesse restaurante de churrasco coreano de moletom. Eles tinham flambeavam e cozinhavam na sua frente Deve ter sido um grande erro de deisgn porque eles tinha esse relógio lanterna sobre as chamas! Então um dos caras esbarrou no fogo sem querer e o relógio ficou tipo whoosh! A tubulação também estava errada ou algo assim, porque havia fumaça por toda parte, que começou a sair das janelas e portas. O prédio começou a tremer e o alarme estava tocando loucamente. Dentro de cinco minutos haviam nove caminhões de bombeiros lá, mas todo mundo saiu vivo. Naturalmente, o restaurante foi fechada depois disso! Desculpa!

Como foi quando sua música “Airplanes”, com BoB explodiu há alguns anos atrás? Foi diferente do sucesso que você tinha experimentado com o Paramore?
Hayley: Eu nunca pensei que eu ia ser uma parte de algo tão grande, especialmente algo que não era o Paramore. Eu fiz isso porque eu gostava B.o.B. e pensei que era uma música legal. Eu voei em seu jato particular da Escócia para a Espanha para encontrá-lo e tocar no European Music Awards. Isso não é louco? Eu estava tipo “Uau, isso que é como ser Jay-Z e Beyoncé. Eu amo isso, eu vou fazer isso todas as noites.” Eu prefiro muito mais shows tocando com Paramore e ver coisas assim explodir. Mas eu estava tão feliz de ter experimentado isso. Mas mesmo se a música não tivesse tido uma recepção tão grande, BoB e nossa banda inteira se aproximaram por isso. Musica aproxima as pessoas.

Alguma colaboração dos sonhos em vista?
Hayley: Nossa banda é muito esquizofrênica nos gostos musicais. Quando fizemos esse album nos perguntamos se haveria algum vocalista convidado. Mas foi só nos. Mas, quer dizer, se a Beyonce quiser, ela pode nos chamar!

Quais são as suas obsessões da cultura pop, velhas ou novas?
Hayley: Eu estou re-obcecada com as Spice Girls e seu filme Spice World. Eu cresci com isso, e eu amo que agora os anos 90 são uma influência sobre os jovens. Parece que há seis anos, muitos de nós foram olhando mais para os anos 80. Mas as Spice Girls significam muito para pessoas da minha idade e mais jovens do que eu. Eu amo a sensação do poder feminino que elas dão às mulheres jovens. Você sabe, eu não tinha isso quando eu tinha 16 anos, quando Paramore começou. Eu queria que fosse algo que eu compreendesse plenamente. Então, eu estou amando que as mulheres jovens estão abraçando a sua feminilidade, seu poder e sua força. Eu olho para a minha irmã mais nova, e ela é tão forte. Eu sinto que é tão importante, se é feminismo ou se sentir poderosa por apenas um dia, eu estou feliz que está de volta na cultura pop. Espero que continue. Eu estou feliz de ver mulheres fortes.

Via: ParamoreAndMore