24
ago
It Pop: O grupo surpreendeu com o primeiro clipe da nova era, “Now”

porta lit pop

O Porta Lit Pop juntou sua equipe para falar sobre os videoclipes indicados ao Video Music Awards. Na matéria está “Now” do Paramore onde o clipe é defendido e ainda um release sobre o seu desenvolvimento.

It Pop Especial: os injustiçados do VMA 2013, segundo nossos blogueiros!

Quando chega o momento em que a MTV anuncia seus indicados ao Video Music Awards, sempre sentimos falta daquele clipe sensacional ou daquele outro cheio de referências, acabamos chateados porque a emissora esnobou uma ótima produção e, muitas vezes, deu lugar àquele video chatinho que só conseguiu a indicação porque foi um hit na Billboard ou porque o intérprete é um(a) queridinho(a) do canal.

E é por esse motivo, que a nossa (linda) redação decidiu listar alguns desses injustiçados. Sim, aquele videoclipe no qual você se inspirou para largar do namorado, tacar fogo no carro do peguete mala, fazer aquele penteado com três embalangens de laquê ou chorar a noite toda. It popers, cada blogueiro escolheu uma produção (sim, 1 só) que deveria ser ao menos mencionada em alguma categoria dos indicados ao prêmio.

Depois da produção injustiçada, cada blogueiro escolheu um vídeo que foi indicado à premiação sem realmente merecer e também qual seria seu “Video Of The Year”, sem levar em consideração os mencionados oficialmente nesta categoria pela MTV. Tá lindo, né? Vamos conferir:

Sobre o clipe de “Now”, o redator Gustavo Hackaq escreveu:

A volta do Paramore depois da trêmula saída dos irmãos Farro da banda parecia um tanto aleijada, mas o grupo surpreendeu com o primeiro clipe da nova era, “Now”. O ambiente bélico e apocalíptico (que casa perfeitamente com a música) onde todos tentam destruir a vocalista – que representa a “inocência”, a “pureza” – enquanto os outros integrantes tentam com unhas e dentes protegê-la é de uma beleza estonteante. Com muita cor, ação e até suspense, “Now” é uma pequena história sobre o perdão, a redenção e o sacrifício, e merecia algumas indicações, tanto nas categorias técnicas (Melhor Edição, Melhor Cinematografia) quanto nas artísticas (Melhor Vídeo Rock), mas nem vale muita briga. No fim das contas, a MTV só precisa de um abraço.

 Fonte